Home Guias de Viagem Piódão, a aldeia presépio!

Piódão, a aldeia presépio!

por Ivone Pires
1 Comentar 5708 visualizações

Quem não gosta de conhecer sítios novos, pessoas novas, culturas diferentes?
Certamente, todos, um dia, ouvimos falar do Piódão, a famosa aldeia Presépio. Mas nem todos tivemos a sorte de a conhecer. É por isso que vos traga a minha experiência. Fui no mês de Maio, altura em que a temperatura é agradável, os montes se pintam de amarelo e a confusão é menor.

Quando serpenteamos por estradas, até vislumbrar a aldeia, vamos imaginando o que nos espera, até que, finalmente, no fundo de um vale, em plena serra, a imagem se torna real.

Eis que chegamos à aldeia do Piódão, no concelho de Arganil. A primeira vista é a praia fluvial e chegando ao largo da aldeia, destaca-se a Igreja, imponente e diferente, pintada de azul e branco. Aqui, deixamos o carro, a aldeia apenas se percorre a pé. Paredes de xisto com portas e janelas azuis, assim são as casas aqui. Todas iguais mas únicas.
E, no final da rua, uma casa se destaca das restantes, A Casa da Padaria. A acolhedora e simpática Dona Goreti nos recebe de sorriso no rosto, onde nos faz sentir em casa. O cuidado dos quartos, o pequeno-almoço do outro mundo (nunca pensei que fosse possível comer tanto) e a vista, são motivos para regressar.

Para jantar, nada melhor que aproveitar os restaurantes da aldeia, comer a bela da chanfana ou o javali. Vão comer e chorar por mais! No final, um docinho vai sempre bem.
É claro que visitar o Piódão sem fotografar não seria a mesma coisa. Por isso, no final do jantar, peguem no carro e procurem o melhor sítio para fazer as fotos do Presépio (conforme vão subindo a estrada, vão percebendo qual é o melhor sítio).

Devem, claro, visitar a Fraga da Pena, a cascata é linda! Seguirem em direção a Foz D’Égua e deliciarem-se com as vistas. A ponte suspensa certamente não vos assustará.
Se tiverem oportunidade, façam os trilhos da aldeia. No final compensará a dor de pés!
Comprem um “souvenir”. O frigorífico vai ficar com mais encanto e os artesãos agradecem.

Nota:

Este artigo foi escrito por um leitor participante no Passatempo Estamos Juntos, fica atento e participa tu também nos próximos passatempos!
Comenta e partilha para ajudar a Ivone a ganhar o primeiro lugar.

Também podes gostar

1 Comentar

Joel Pereira 25 Maio, 2020 - 0:01

É um excelente lugar a visitar e certamente iremos voltar pois de cada vez que se vai se torna diferente e mais acolhedor.

Responder

Deixar comentário

* Ao usar este formulário, você concorda com o armazenamento e o manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler mais

UA-114983103-1